Previdência Privada: Vale a Pena? Conheça as principais Vantagens

Um dos investimentos mais ofertados pelas instituições financeiras é a previdência privada, e por incrível que pareça, esse excesso cria uma desconfiança nos investidores. É o seu caso?

Pois saiba que ela é, sim, muito vantajosa, mas precisa ser escolhida de forma estratégica e personalizada, afinal de contas, os sonhos e planejamentos das pessoas não são iguais, então, porque a forma de construir seu patrimônio seria?

Neste post listamos as principais vantagens desse investimento para que você entenda seu valor para as finanças e tenha garantia de um futuro mais confortável e tranquilo. Confira!

É um investimento fácil de ser realizado

Investir em uma previdência privada não tem grandes burocracias, algumas instituições permitem realizar o cadastro até mesmo pela internet.

Porém, o mais aconselhável é buscar informação para uma boa escolha. Entre os fatores que devem ser levados em consideração estão:

  • idade que começará o investimento;
  • aporte inicial e mensal;
  • composição mais adequada para a previdência privada;
  • análises das taxas de administração e rentabilidade;
  • projeção de ganhos; etc.

Na dúvida, busque um especialista que possa dar uma orientação livre das relações com uma instituição financeira.

Oferece facilidade para a sucessão patrimonial

No caso da morte do titular, o valor investido na previdência privada não precisa aguardar o inventário de bens para ser acionado. Ou seja, a família não ficará desassistida aguardando os trâmites judiciais que podem ser demorados.

Além disso, é possível identificar quais são os beneficiários e qual a porcentagem do montante cada um deve receber, permitindo que a distribuição seja feita conforme a vontade do titular.

Apresenta o benefício da portabilidade entre instituições financeiras

Toda previdência privada deve ser custodiada e administrada por uma instituição financeira, e, se uma estiver com o desempenho e condições de manutenção mais atrativas, é possível fazer sua transferência sem nenhum prejuízo ou necessidade de resgate.

Dessa maneira, o investidor não precisa pagar a tributação devida de um possível resgate e, ainda assim, pode usufruir de melhores condições em outras instituições.

Dá a possibilidade de criar um plano personalizado

Como mencionado anteriormente, os objetivos dos investidores são diferentes e exigem previdências privadas que estejam mais compatíveis com seus planos.

A previdência privada permite que o investidor faça um saque único no final do plano, ou receba pagamentos mensais por um período. Alguns oferecem seguro de vida associado, outros não.

Ou seja, existem vários níveis de personalização e é preciso avaliar todas as ofertas do mercado, e não só a da instituição financeira de movimentação para encontrar aquela compatível com o perfil do investidor.

A previdência privada também oferece diversas composições diferentes, como títulos públicos, tesouro direto, CDBs, fundos e aplicações que fazem cada uma diferente da outra.

Dependendo de sua composição, pode ser mais conservadora ou arrojada e se adaptar ao estilo de investimento do titular. Ou seja, é possível encontrar aquela que seja mais compatível com seu perfil e traga benefícios tributários mais interessantes para a época de seu resgate.

Quer saber como ela funciona e entre o VGBL ou PGBL qual é o mais adequado para seu perfil? Então leia mais sobre o que é previdência privada e suas características.