Investimentos: Aprenda a montar uma carteira de investimento ideal

Por não saber como investir dinheiro e nem como montar uma carteira de investimentos, a maior parte das pessoas perde a oportunidade de realizar sonhos e de melhorar o padrão de vida. Mais de 75% da população brasileira não faz nenhum tipo de aplicação financeira, constatou um estudo feito pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) em parceria com o Datafolha.

Apenas um em cada quatro brasileiros investe. O problema é que a maioria ainda opta pela caderneta de poupança, que oferece um rendimento muito baixo em comparação com outros investimentos. Dependendo da relação entre taxa de juros e inflação, o investidor pode perder dinheiro na poupança.

Para investir com segurança e, ao mesmo tempo, aumentar a rentabilidade, o mais recomendado é montar uma carteira de investimentos diversificada. Produzimos este artigo com dicas sobre como fazer isso. Acompanhe!

Entenda o seu perfil de investidor

Para fazer bons investimentos, você deve estar confortável com suas escolhas. Por isso, o primeiro passo para montar a sua carteira de investimentos é entender qual é o seu perfil de investidor. Existem três perfis:

  • arrojado: está disposto a tolerar eventuais perdas para obter um retorno financeiro maior;
  • moderado: espera alcançar uma rentabilidade acima da média, por isso aceita colocar parte dos seus investimentos em ativos mais arriscados;
  • conservador: prioriza a segurança e investe para preservar seu patrimônio, optando por investimentos com a rentabilidade definida no momento da aplicação (renda fixa).

Dependendo do seu perfil, os investimentos deverão ser mais direcionados para aplicações de renda fixa ou de renda variável. No caso dos investidores mais arrojados, é importante incluir ativos de renda fixa na carteira, que ajudam a equilibrar o saldo entre perdas e ganhos. O mesmo não vale para o conservador, que deve escolher instrumentos de renda fixa.

Defina objetivos

Ao montar sua carteira de investimentos, leve em consideração seus objetivos. Afinal de contas, investimos para realizar sonhos. Eles também podem ser divididos em três modalidades:

  • sonhos de curto prazo: que você pretende realizar em até um ano, como fazer um curso ou uma viagem;
  • sonhos de médio prazo: devem ser alcançados entre um e cinco anos, como comprar um imóvel;
  • sonhos de longo prazo: programados para ocorrer em mais de cinco anos, como formar patrimônio para a aposentadoria ou viver de renda.

Avalie as opções de investimento

Os dois itens anteriores vão influenciar no tipo de investimento escolhido. Seu perfil e seus objetivos determinam, por exemplo, o nível de risco que você está disposto a correr e qual é o prazo de resgate do valor aplicado. Existem cinco variáveis que você deve avaliar com atenção ao investir:

  • liquidez: facilidade com que você vende ativos ou resgata investimentos;
  • rentabilidade: remuneração projetada;
  • riscos: situações que podem levar a perdas, como a volatilidade do mercado de ações;
  • prazos: tempo em que será mantido o investimento; 
  • custos: despesas com impostos, taxas e tributos.

Para escolher bem os instrumentos nos quais pretende investir, é importante conciliar todos esses aspectos. 

Diversifique

Mesmo quem está se preparando para começar a investir deve se preocupar em não colocar todos os recursos em uma mesma aplicação. Essa é a melhor maneira de se proteger contra riscos e de impulsionar ganhos. 

Divida o dinheiro que vai investir em mais de uma opção, sendo que alguns tipos de aplicações já são diversificados por natureza, como os fundos de investimento. 

Consulte especialistas

Mesmo com todas as dicas e informações disponíveis, é comum que surjam dúvidas ou que você tenha dificuldade em obter o melhor rendimento possível. Isso porque existem questões um pouco mais complexas, como a possibilidade de aproveitar incentivos fiscais, o que reduz bastante os custos associados ao investimento.

É por isso que recomendamos, sempre, procurar o apoio de profissionais especializados. Uma consultoria financeira vai ser capaz de avaliar o seu perfil, ajudar no planejamento e orientar melhor suas escolhas.

Para confirmar se a carteira de investimentos é a ideal para o seu perfil, comece aplicando quantias moderadas que pareçam mais compatíveis com sua personalidade e propósitos.

Mantenha-se bem informado para rever sua carteira de investimentos e buscar as melhores oportunidades. Assine a nossa newsletter e acompanhe todas as nossas atualizações!

Escreva um comentário